Páginas

Resenha: Novembro, 9

“Porque quando você ama uma pessoa, tem o dever de ajudá-la a ser a melhor versão de si mesma”.

Autora: Colleen Hoover
N° de páginas: 351

Nota: 



Sinopse: Fallon conhece Ben, um jovem escritor, no dia da sua mudança para Nova York. A química instantânea faz com que passem o dia inteiro juntos – a vida atribulada de Fallon se torna uma grande inspiração para o romance que Ben pretende escrever. A mudança de Fallon é inevitável, mas eles prometem se encontrar todo ano, sempre no mesmo dia. Até que Fallon começa a suspeitar de que o conto de fadas do qual faz parte pode ser uma fabricação de Ben em nome do enredo perfeito.


 Opinião: Quando se trata de Colleen Hoover, eu gosto de não saber nada sobre o livro, começo a leitura não sabendo nem o nome dos personagens porque quero ser surpreendida, e posso garantir que isso sempre acontece.
Nessa obra especificamente, achei a premissa diferenciada se comparada com os outros livros da autora, principalmente o jeito como ela construiu a história. Mas ela também seguiu o seu padrão de escrita, descrevendo os personagens de forma clara e criando narrações que fluem muito rápido. O que me surpreende nas obras da Colleen, é que sempre há um assunto de caráter mais sério que envolve todo o enredo, e a maneira que ela descreve situações tão delicadas que muitas vezes são realidade de muitas pessoas que leem os seus livros, me encanta. Pois, ela descreve de uma forma tão natural, e no meio das narrações consegue colocar conselhos que são para levar para a vida sem questionar. Nesse livro, aprendi muito sobre autoconfiança e como é importante aceitarmos quem somos amando cada uma das nossas imperfeições. Essa mulher é maravilhosa, né?!
Esse livro é surpreendente e inspirador, espero que vocês possam ler e tirar suas próprias conclusões porque não quero dar spoilers que possa estragar a leitura. Posso dizer, que muitas lágrimas são garantidas nesse livro, e que depois que terminei a leitura, só me bastou suspirar. Pois, como de costume, Colleen Hoover levou todas as minhas emoções e palavras e me deixou encantada por mais uma obra dela que consegue me deixar sem chão (literalmente). Outro fato que não poderia deixar de mencionar é como eu adorei ouvir a música inspirada no livro assim que o finalizei. Senti como se cada detalhe e angústia da história tivessem virado notas musicais. Amo Colleen Hoover e Griffin Peterson trabalhando juntos. E quem quiser ouvir, é só buscar pelo nome do livro que irá encontrar facilmente, lembrando que outros livros da autora também já viraram músicas pelas mãos do Griffin, vale a pena ouvir cada uma delas! <3


“Um corpo é simplesmente uma embalagem que guarda os verdadeiros dons que contém. E você é cheia de dons. Altruísmo, gentileza, compaixão. Todas as coisas que importam. A juventude e a beleza passam. A decência humana, não”.

Postar um comentário