Páginas

11 Livros Para Assistir

Hoje trago um post super diferenciado aqui pro blog. Selecionei 11 livros que já ganharam suas versões cinematográficas, e que gosto muito. Decidi misturar um pouquinho os gêneros para agradar todos os tipos de gostos. Vamos conferir?! J
1- Exorcismo : Livro lançado pela editora DarkSide nesse ano, e posso garantir que o livro é tão assustador como o filme. Recomendo não lerem a noite, pois acreditem, eu fiz isso e não foi uma boa experiência.
- Já resenhei o livro aqui no LV, para conferir clique AQUI
 2- Percy Jackson: E Os Olimpianos: Há grandes controvérsias sobre a adaptação de Percy Jackson. Eu gosto muito do filme, mas claro que ele não é perfeito e a história é contada de uma forma muito artificial. Mas mesmo assim, mitologia é um gênero que não tem como não amar! <3
Sinopse: O garoto-problema Percy Jackson tem experiências estranhas onde deuses e monstros mitológicos parecem saltar das páginas dos livros direto para a sua vida. Pior que isso: algumas dessas criaturas estão bastante irritadas. Um artefato precioso foi roubado do Monte Olimpo e Percy é o principal suspeito. Para restaurar a paz, ele e seus amigos - jovens heróis modernos - terão de fazer mais do que capturar o verdadeiro ladrão: precisam elucidar uma traição mais ameaçadora que a fúria dos deuses.
3- Coraline: Vou confessar que Coraline é a minha animação favorita, tanto o livro com o filme são fantásticos. E claro, todo o universo que engloba o enredo é tão cativante que Neil Gaiman conseguiu encantar adultos e crianças.
Sinopse: Coraline acaba de se mudar para um apartamento num prédio antigo. Seus vizinhos são velhinhos excêntricos e amáveis que não conseguem dizer seu nome do jeito certo, mas encorajam sua curiosidade e seu instinto de exploração. Em uma tarde chuvosa, a menina consegue abrir uma porta que sempre estivera trancada na sala de visitas de casa e descobre um caminho para um misterioso apartamento ‘vazio’ no quarto andar do prédio. Para sua surpresa, o apartamento não tem nada de desabitado, e ela fica cara a cara com duas criaturas que afirmam serem seus “outros” pais. Na verdade, aquele parece ser um “outro” mundo mágico atrás da porta. Lá, há brinquedos incríveis e vizinhos que nunca falam seu nome errado. Porém a menina logo percebe que aquele mundo é tão mortal quanto encantador e que terá de usar toda a sua inteligência para derrotar seus adversários.
4- Desventuras Em Série: Quem acompanha o LV sabe o quanto eu amo essa série de livros. E o melhor de tudo, além de já existir um filme, a Netflix confirmou que em janeiro de 2017, estará no ar à série de TV inspirada nos livros. Quem ai também tá super ansioso?
Sinopse: Mau Começo é o primeiro volume de uma série em que Lemony Snicket conta as desventuras dos irmãos Baudelaire. Klaus, Sunny e Violet, são encantadores e inteligentes, mas ocupam o primeiro lugar na classificação das pessoas mais infelizes do mundo. De fato, a infelicidade segue os seus passos desde a primeira página, quando eles estão na praia e recebem uma trágica notícia. Esses ímãs que atraem desgraças terão de enfrentar, por exemplo, um gosmento vilão dominado pela cobiça, um incêndio calamitoso, roupas que pinicam o corpo e mingau frio no café da manhã. É por isso que, logo na quarta capa, Snicket avisa ao leitor: "Não há nada que o impeça de fechar o livro imediatamente e sair para uma outra leitura sobre coisas felizes, se é isso que você prefere".
5- Alice no País das Maravilhas: Posso dizer que as adaptações que a Disney fez de Alice, merecem todo o respeito. Cada detalhe do filme é tão perfeito, quem não tem como não amar.
 6- As Crônicas de Nárnia: Ambas as adaptações foram feitas pela Disney, e assim como em Alice, existe perfeição em cada detalhe, o que encanta a todos. Sem contar que o mundo mágico de Nárnia que criamos enquanto lemos, parece se tornar real enquanto assistimos aos filmes. Simplesmente incrível!
Sinopse: A aventura começa durante a Segunda Guerra Mundial, quando Peter, Lucy, Edmund e Susan são obrigados a sair de Londres e a instalar-se numa pequena cidade em Inglaterra, na casa de um professor. Enquanto exploram a mansão, Lucy descobre uma passagem secreta muito especial no guarda-roupa do velho professor, que dá acesso a um misterioso mundo.
7- Um Amor Para Recordar: Não podia faltar um livro de romance na minha seleção,né? Um amor para recordar é um dos filmes mais chorosos que já assisti, mas não é à toa que ele foi escrito por Nicholas Sparks, o rei do romance.
Sinopse: A menina quieta que carregava sempre uma Bíblia com seus materiais escolares. Jamie parecia contente em viver num mundo diferente dos outros adolescentes. Ela cuidava de seu pai viúvo, salvava os animais machucados, e auxiliava o orfanato local. Nenhum menino havia a convidado para sair. Nem Landon havia sonhado com isso. Em seguida, uma reviravolta do destino fez de Jamie sua parceira para o baile, e a vida de Landon Carter nunca mais foi a mesma.
8- A Culpa É Das Estrelas: Esse é outro livro que junto com sua adaptação, vive em um globo de polêmicas. Ou você ama, ou você odeia. Parece não existir outro termo para o livro. Eu particularmente, gosto de ambos, e admito que a trilha sonora do filme, é uma das minhas queridinhas.
Sinopse: Hazel foi diagnosticada com câncer aos treze anos e agora, aos dezesseis, sobrevive graças a uma droga revolucionária que detém a metástase em seus pulmões. Ela sabe que sua doença é terminal e passa os dias vendo tevê e lendo Uma aflição imperial, livro cujo autor deixou muitas perguntas sem resposta. Essa era sua rotina até ela conhecer Augustus Waters, um jovem de dezessete anos que perdeu uma perna devido a um osteosarcoma, em um Grupo de Apoio a Crianças com Câncer. Como Hazel, Gus é inteligente, tem senso de humor e gosta de ironizar os clichês do mundo do câncer - a principal arma dos dois para enfrentar a doença que lentamente drena a vida das pessoas. Com a ajuda de uma instituição que se dedica a realizar o último desejo de crianças doentes, eles embarcam para Amsterdã para procurar Peter Van Houten, o autor de Uma aflição imperial, em busca das respostas que desejam. 
9- As Vantagens De Ser Invisível: Confesso, que minha relação com o livro é um pouco confusa, prefiro bem mais o filme. E um ponto que temos que destacar, é a trilha sonora, vale muito a pena conferir.
Sinopse: As vantagens de ser invisível reúne as cartas de Charlie, um adolescente de quem pouco se sabe - a não ser pelo que ele conta nessas correspondências -, que vive entre a apatia e o entusiasmo, tateando territórios inexplorados, encurralado entre o desejo de viver a própria vida e ao mesmo tempo fugir dela.
10- A Noite Dos Mortos Vivos: A primeira experiência com Zombies a gente nunca esquece. Foi o primeiro filme que assisti com esse tema, e em minha opinião é o melhor de todos. O livro foi lançado pela editora DarkSide e é tão surpreendente quanto o filme.
Sinopse: Se hoje os zumbis estão em alta é porque, em 1968, George Romero e John Russo se reuniram para escrever o roteiro de A Noite dos Mortos-Vivos e mudar a história do cinema. O filme revolucionou o mito sobre as criaturas que voltavam do além: as superstições vodus das velhas produções B deram lugar à epidemia de fome canibal nas ruas norte-americanas. Criaturas similares já haviam aparecido antes nas telonas, mas foi em A Noite dos Mortos-Vivos a primeira vez em que foram retratados como uma praga devoradora de carne humana. 
11- O Menino Do Pijama Listrado: Eu ainda não sei se o filme ou o livro é mais emocionante e angustiante. Ambos são surpreendentes e fazem esse reflexo da história, mais precisamente da Segunda Guerra Mundial, é cativante e vale muito a pena ser lido e assistido.
Sinopse: Se hoje os zumbis estão em alta é porque, em 1968, George Romero e John Russo se reuniram para escrever o roteiro de A Noite dos Mortos-Vivos e mudar a história do cinema. O filme revolucionou o mito sobre as criaturas que voltavam do além: as superstições vodus das velhas produções B deram lugar à epidemia de fome canibal nas ruas norte-americanas. Criaturas similares já haviam aparecido antes nas telonas, mas foi em A Noite dos Mortos-Vivos a primeira vez em que foram retratados como uma praga devoradora de carne humana. 

Postar um comentário